CB26

O que é?
Equipamento pra controle de máquinas de corte tipo balancim hidráulico.

Para que serve?
Dotado de controle de simultaneidade de acionamento, o CB26 garante que o acionamento do balancim ocorra apenas se satisfeitas as condições de segurança da máquina. O controle de potência de corte pode ser realizado tanto por temporização ou por posição do martelo, sempre com possibilidade de regulagem.

Especificações técnicas

  • Alimentação 24Vdc
  • Conexão com duas células de carga
  • Inteface com Central de Controle através de duas saídas digitais
  • Sistema de Tara
  • Teclas rápidas para configuração e execução da Tara
  • Capacidades e Taras configuráveis
  • Filtro de oscilações de carga.

Gongo Eletrônico para Elevadores

O que é ?
O Gongo Eletrônico é um indicador sonoro utilizado em elevadores para informar a direção de movimentação do mesmo, auxiliando pessoas com necessidades visuais especiais.

Para que serve ?
A partir das informações recebidas da Central de Controle do elevador, o Gongo Eletrônico emite um sinal sonoro distinto, dependente da direção ascendente ou descendente do elevador.

Especificações técnicas

  • Alimentação 24Vdc
  • Entradas para sinalização disponíveis em 110 Vdc ou 24 Vdc (consultar opções)
  • Ajuste externo de volume
  • Caixa em ABS
  • Vários modelos para atender diferentes links de elevadores
  • Cabeamento e conexões de acordo com modelo do elevador.

PIC

O que é?
A Indicadora de Carga (PIC) é um equipamento para monitoramento da carga em cabines de sistemas de transporte vertical.

Para que serve?
Fazendo a leitura de duas células de carga o equipamento sinaliza na forma de uma barra luminosa, a carga existente dentro da cabine e verifica se a carga existente na cabine está dentro dos limites configurados pelo usuário. Sempre que a carga atingir um desses limites configurador, o equipamento informa esta situação à central de controle que emite um aviso para o usuário.

Especificações técnicas

  • Alimentação 24 VDC
  • Conexão com duas células de carga
  • Interface com Central de Controle através de duas saídas digitais
  • Sistema de Tara
  • Teclas rápidas para Configuração e execução da Tara
  • Capacidade e Taras configuráveis
  • Filtro de oscilação de carga.

WideLed

O que é?
É um equipamento eletrônico desenvolvido para controlar e transmitir as informaçõs do computador para os painéis de LED da TECSISTEL.

Para que serve?
Serve para transmitir as infrmações sem fio ou cabo. Possui programação para execução automática de tarefas.
Sua programação é desenvolvida na fábrica para atender diferentes propostas.

Especificações técnicas

  • Comunicação: com ou sem fio
  • Protocolos: Serial, USB e Ethernet
  • Alimentação: 10 – 30Vdc.

Linha Wide

O que é ?
A linha Wide é composta por equipamentos eletrônicos capazes de coletar e transmitir dados de máquinas, através de sistema sem fio para uma interface ethernet que os disponibiliza na rede LAN do cliente, para acesso via ERP ou outro aplicativo.

Para que serve ?
O WideNet trabalha de duas formas.
– Tipo Concentrador:
O WideNet concentra as informações enviadas pelos WidePoints e as disponibiliza na rede LAN do Cliente.
– Tipo Coletor:
Este equipamento também trabalha diretamente conectado às máquinas, sem a necessidade de operação conjunta com os WidePoints.

Especificações técnicas

  • Comunicação sem fio
  • Monitoramento de sinais digitais e analógicos
  • Permite acionamento remoto
  • Caixa para fixação em trilho
  • Envio remoto de mensagens
  • Desenvolvimento do programa de acordo com necessidade do cliente.

Detector Veicular e Laço Indutivo Pré Fabricado

O que é ?
O Detector Veicular é o dispositivo que detecta a presença de um veículo em função da sua massa metálica. Este dispositivo informa ao sistema a presença de um veículo, através da geração de um pulso elétrico.
Para que ele possa operar é necessária a instalação de um Laço Indutivo. Este componente é instalado sob o chão e é conectado ao detector veicular.
A Tecsistel produz laços indutivos que são fornecidos prontos para a instalação.

Para que serve?

  • Pedágios, Estacionamentos, Analisadores de tráfego, Radares, Lombadas Eletrônicas, Semáforos Inteligentes
  • Ideal para Sistemas de tráfego inteligente, onde a malha de laços não pode falhar

Quais suas vantagens?

  • Pode ser moldado em qualquer formato
  • Pode ser instalado em qualquer tipo de pavimento:
    • Pavimento de concreto, antes e depois da concretagem
    • Pavimento de asfalto finalizado
    • Durante a deposição de massa asfáltica
    • Sob pavimento de bloquetes de concreto
    • Pavimentos com trincas e ondulações

Manutenção

  • Laço e terminal formado por um único condutor sem emendas
  • Selado dentro de um tubo isolante de alta resistência mecânica
  • Totalmente vedado contra infiltrações
  • Preenchido com material flexível e isolante
  • Medidas padronizadas e especiais sob encomenda
  • Testado e pronto para ser instalado
  • 5 anos de garantia contra defeitos de fabricação

Especificações técnicas – Laço Indutivo 

  • Sensor e rabicho formam um cabo único, sem emendas, para evitar problemas de funcionamento
  • Rabicho de ligação com 20 tranças por metro
  • Cabo de cobre com seção nominal 0,75 mm, 1,0 mm, 1,75 mm, 2,0 mm
  • Isolamento de 750 V ou mais
  • Isolação de borracha de silicone suportando temperatura superior a 200ºC
  • Cobertura reforçada suportando a tração de movimentação do pavimento
  • Indutância do loop: 120 ~ 200 μH
  • Resistência do loop (série): < 5 Ω
  • Resistência entre loop e terra*: > 10M Ω
  • Frequência de operação do laço: Quando instalados em faixas adjacentes, os laços indutivos devem ser configurados para funcionar com diferentes frequências de operação, evitando assim o acoplamento elétrico entre os mesmos
  • Quando instalados em faixas adjacentes, os laços indutivos devem ter a polaridade da corrente elétrica do laço invertida, minimizando qualquer acoplamento entre diferentes laços. Para isso é necessária à identificação do sentido da bobina do laço e de todos os cabos, para que seja possível a inversão dos conectores ligados à controladora do laço
  • Sensibilidade: Os laços indutivos devem ser configurados para funcionar com sensibilidade suficiente para fazer a detecção de caminhões, carros e motos sem ser sensibilizado por veículos passando em faixas adjacentes

Especificações técnicas – Detector Veicular

  • 2 a 10 canais independentes, permitindo a interligação de até 10 conjuntos de laços indutivos
  • Configuração por Dip Switch
  • 8 Frequencias de Operação por Canal
  • 7 Níveis de Sensibilidade por Canal
  • Indicação Luminosa por Led´s no Painel
  • Relé de Contato Seco ate 1,5 Amperes
  • Baixo Consumo
  • Opções de Alimentação de 15 a 30 Vdc ou 80 a 265 Vac